Arquivo da tag: sapatilha

Como se Vestir para Show – Versão das Famosas!

Essa semana rolou o show da Amy Winehouse com direito a dicas de como se vestir para o show. O que acontece logo depois que acontece um evento com famosos presentes? Os looks pipocam por toda a internet. Dando uma olhada no que as celebs do Brasil Baronil vestiram (aliás, site ego, as fotos de look de vcs são uó!), captei algumas moças trajando estilos citados no blog. Para vocês verem, conforto em shows é mesmo um senso comum.

Fernanda Souza e Milena Toscano

Fernanda Souza, Milena Toscano, Fe Paes Leme e Fernanda Vasconcellos mostraram uma quase unanimidade na ocasião: short jeans. Com blusas básicas ou um pouco mais elaboradas, o conforto – e a habilidade de combinar com tudo hehehe – fizeram com que a peça fosse uma das mais usadas no local.

Fernanda Vasconcelos com boyfriend (no short e no braço) e Fe Paes Leme com desfiado

Já nos pés, houve até quem fosse de salto, mas a gente não pode esquecer que a galera ali era Ví Ai Pí, né? Nada de tumulto na pista, lugarzinho para sentar, sem horas em pé na fila, enfim, outro mundo. Para a galera que não descolou a pulseirinha de convidado, a situação é outra. Mas, mesmo no privilégio do camarote, o conforto nos pés foi a opção de Juliana Didone e Camila Pitanga que optaram, respectivamente, por um oxford e uma sapatilha – assim como no post de roupas para o show!

Lembram qual tendência foi citada como mega apropriada para o show – e que apareceu muito menos do que o esperado? Barriga de fora! O combo blusa curta + cintura alta ficou por conta da atriz Carol Castro que arrasou seguindo a tendência ousada.  O short de couro foi escolha acertadíssima, agora, a bolsa podia ter ficado para outra ocasião. Quem consegue pular e dançar segurando esse trambolho?

Carol Castro com barriga de fora e sapato de oncinha: quase perfeito

E vocês, foram como? Contem para gente! 🙂

Anúncios

Com que Roupa? – Shows

Hoje e amanhã, para quem não sabe, vão rolar dois shows da drogadita cantora Amy Winehouse. A Elaine, que volta e meia vem compartilhar as ideias dela com a gente através dos comentários, deixou uma sugestão: como se vestir para esse evento? Eu sempre procuro ter duas ideias em mente quando me arrumo para um show: a primeira é conforto porque, por mais que o sapato seja lindo, não rola dançar Rehab em cima de um salto agulha. Acreditem! A segunda é o calor que vai estar lá! Sim, se o Rio de Janeiro é quente, pode colocar uns 10 graus a mais quando se trata de espaços cheios (muito cheios!).

Short Jeans

Sobreposição e contraste com a sapatilha e o batom!

Camisetas e short jeans são sempre ótimas pedidas para essas situações. As sapatilhas também são grandes aliadas para evitar pernas altamente doloridas. Vale a pena ir com os pés bem fixados ao chão, o agradecimento é instantâneo quando vemos as bolhas da nossa amiga que cismou que ir de salto era completamente viável. Para dar uma valorizada no visual, acessórios, sobreposições e contrastes fazem a diferença!

Short de Tecido

Se alguém não for muito fã do velho amigo jeans, um short de tecido pode até ser mais confortável. O das montagens é de renda, o que exige muito pouco para o resto da produção ficar phyna. E que tal usar a desculpa ocasião do show para colocar uma tendência mais ousada em ação? A barriga de fora combinada com cintura alta não fica vulgar e se encaixa perfeitamente nesses ambientes. Os oxfords podem substituir as sapatilhas deixando o look ainda mais sofisticado!

Dicas:

– Evite saias! Há muuitos meninos safadjénhos só esperando a oportunidade para se aproveitar. Fora isso, a muvuca também pode resultar em levantamentos constrangedores.

– Prenda o cabelo. Um coque ou rabo de cavalo ajudam a evitar horas de escovação pós-show e fios quebrados. Multidão é um embaraçador de cabelos em potencial.

Alguém tem mais dicas ou ideias de looks para compartilhar?

Como Usar: Mistura de Estampas

Misturar estampa é sempre um terreno perigoso pelo qual poucas pessoas se aventuram. O motivo é simples: qualquer escorregada é papagaiada na certa. Eu não sou nenhuma expert em mescla de figuras, mas como ninguém aqui tem vocação para Fergie eu dei uma pesquisada e percebi uns truquezinhos básicos bem marotos (huhuhu) que ajudam moointo na hora de montar um look todo trabalhado no excesso de informações.

Camiseta com desenho + peça estampada


Esse é tipo o bê-a-bá da mistura de estampa. O feijão com arroz, sabe? Como a estampa da camiseta é discreta e centralizada (fica no centro da blusa mesmo hehehe), o desenho quase não entra em contato com a peça mais chamativa. Se a gente quiser inventar nome, dá até para chamar de mistura à distância. Como acontece sempre nesse assunto, o legal é prestar atenção nas cores mesmo. Seja contrastando ou combinandinho, elas devem sempre ser escolhidas com cuidado. Fora isso, nenhum perigo detectado.

Monocromática


Um passo além, mas o território ainda é seguro. Nesse tipo de mistura, quem não está acostumada pode até sentir um estranhamento, mas como as cores são bem neutras, dá para usar sem se achar um ET. A partir desse ponto as pessoas já começam a olhar esquisito na rua, mas quando a gente está feliz com a nossa roupa, isso pouco importa, né? No quesito figuras, vale tudo: bolinhas, listras, flores, xadrez… o negócio é só manter as mesmas cores ou tons.

Colorido


Aí a coisa começa a ficar TËMSA. Mas ainda dá para garimpar uns macetes de uma ou outra produção do gênero. Vamos lá: uma peça é colorida e outra tem cores neutras. Nas duas produções que eu fiz, a parte de baixo é super “uhuu, cheguei para o carnaval”, enquanto a de cima é preto/branco/off-white/cinza. Fora esse detalhe: de resto eu segui a teoria das cores (adoro uma teoria hahahaha) e apertei o concluir look do Polyvore sem medo de ser feliz.

Xadrez


Então, tudo que eu estou colocando aqui é a minha opinião e eu considero o xadrez a raiz quadrada (que eu nunca aprendi direito) da mistura de estampa. Tudo tem que ser calculado direitinho ou o resultado final é bomba no boletim escolar fashionista. Para deixar a estranheza o mais de fora possível, as produções trazem tendências que a gente está para lá de familiarizada (camisa de botões com saia de festa e suéter -que eu chamo de cardigan fechado hehe – com saia). A mistura de cores (vermelho com azul e roxo (?) com preto e branco) foram as mais comuns possíveis porque, como eu disse, de dificil já basta a estampa.

Prontas para arriscar, já arriscam há tempos ou fica para a próxima?