Arquivo da tag: óculos escuros

Espelho Espelho Meu

Mais um caso daqueles que as “it-não-sei-o-quê” usam, aí o site Honestly…WTF aponta como tendência, mas o nosso bom senso interno fica gritando que “não, não, não.”

Óculos com lente espelhada. Quando a gente fala nesse acessório, vem logo a imagem de um policial de filme parando um carro para aplicar multa, né?

Mas os modelos que estão dando pinta não são os aviadores. Esses, só na versão oversized usada pela Anna Dello Russo – editora da Vogue Japão/doida de pedra nas horas vagas.

Teve versão gatinho (fofa, vai!), lente colorida e até o para sempre na moda wayfarer, que abriu o post.

Eu ainda estou em cima do muro, mais para lá do que para cá (sendo honesta). Mas, é aquilo: a pessoa que disse jamais usar um wayfarer na vida e que hoje tem mais de cinco modelos não tem muita moral para recusar uma tendência, né? Hihihi  😀

Curtem ou nem pensar?

Veia Fashionista – A Origem

Eu sempre me perguntei de onde vem a minha veia fashionista. Na minha família não tem nenhum grande interessado no assunto e, apesar de eu morar em um reduto de moda do Rio de Janeiro, a minha mãe é super hipponga e meu irmão surfista. Mas, essa semana estava eu observando fotos antigas de família quado me deparo com o membro paterno – a.k.a. meu pai – com um wayfarer. Pensei: “Ó, Papai está na moda!”.

O pai todo garotão dando pinta com um wayfarer vermelho

Seguindo a pesquisa em outros álbuns, achei outra foto de outro wayfarer, só que dessa vez vermelho (a cor que mais se destacou em um mar de wayfarer coloridos). Indo mais a fundo, eis um rayban clubmaster – queridinho de celebridades como Rachel Bilson e da blogueira italiana Chiara Ferragni! Depois de tantas evidências, não havia como negar.

E dessa vez com o clubmaster (e de brinde, a blogueira que vos fala versão dois aninhos de idade)

A veia fashionista, ao contrário do que acontece com a maioria, passou longe do lado materno e foi beber da fonte masculina da casa. E sabem o que é mais curioso? Todos os óculos trendy vistos nas fotos de família eu acabei adquirindo nos últimos três anos sem nem me lembrar que meu pai já passeou por aí com os mesmos modelos! O que não faz o nosso subconsciente, não é mesmo?

E vocês? Tiraram o gosto pela moda de casa ou ele surgiu ao longo da vida mesmo?

Remédio para a Falta de Ideias na Hora de se Vestir

Tem dias que você acorda e parece que um sopro de inspiração invadiu sua mente – e seu guarda-roupa! As peças se encaixam, as combinações dançam em frente aos seus olhos e você sai pela rua linda atraindo olhares e com o nariz nas nuvens! Mas, se todos os dias fossem assim o mundo não seria mundo, né minha gente? O que fazer com aqueles dias em que simplesmente nada colabora: o cabelo não está bom, as olheiras pronunciadas e o gnomo do quarto aparentemente sumiu com todas as suas roupas legais? Nada de desespero! Eis alguns truques conhecidos que coloco em prática sempre que as ideias – ou a paciência – fogem do meu convívio.

1- Coque alto – Sim! É preciso tirar proveito das tendências práticas e amigas que surgem de vez em quando e se encaixam no perfil de qualquer pessoa! Cabelo enrolado/liso/crespo/ondulado/confuso, não há tipo capilar que não se renda ao coque podrinho no topo do cucuruto.


Não só as reles mortais são adeptas do truque do coque

2- Já ouviu a frase: quem não tem colírio usa óculos escuros? Então, quem tem olheira também! Seja um wayfarer, oversized ou aviador, o negócio é não deixar os temidíssimos círculos roxos em torno dos olhos estragar a sua produção.

3- O bom e velho jeans – Faça chuva ou faça sol, ele não falha! Não importa o seu orçamento, se o que você tem está na faixa dos dois, três ou até quatro digítos (u-lalá), ele figura em algum cabide do seu guarda-roupa. E quando nada parece funcionar, é hora de colocar o bom e velho amigo denim em ação.

4 – Top básico – seja branco, preto ou cinza. Com pequenos detalhes ou totalmente liso, o que estiver disponível nas gavetas, jogue por cima do jeans e pronto.

Dias básicos – quem nunca teve um que atire a primeira pedra

E por último, mas o detalhe mais importante de todos:

5- Acessorize-se: pulseiras, cordão (ou cordões aos montes!), cinto ou qualquer badulaque que lhe apeteça. Esses pequenos detalhes são poderosíssimos e possuem a capacidade de mudar qualquer produção – e qualquer dia sem imaginação.

Com esses truquezinhos básicos, dificilmente um bad hair day ou mau humor day vai comprometer o outfit.