Arquivo da tag: Listras

Manga Escapando é Tendência

O frio chegou (insiram aqui a sua comemoração), e lá venho eu com um truquezinho de styling esperto para a gente aproveitar os casacos com um toque adicional!

Antigamente, era super comum colocar uma camiseta estampada entre a base e o casaco principal para aparecer aquele pontinha desenhada na produção (tem até post velho que dói sobre isso aqui)

Daí que a onda agora, aparentemente, é deixar escapar um pedacinho da manga comprida listrada por baixo do blazer!

A vizinha blogueira Naty Vozza é super adepta do macetezinho e, espaço para os meus dois centavos? Achei super charmoso, viu?

Para variar, rola até de tirar aquela camisa xadrez do fundo do armário e deixar a manguinha aparecendo. Já tá escolhido como um dos meus truques desse inverno. Quem mais vem comigo?

Listra Vertical é Tendência

Desde que o navy tomou conta das araras das lojas (vish, como faz tempo!) que as listras horizontais não saem de cena, e nem do meu coração. Mas, sabe aquela história do tudo se transforma? As listras viraram e… estão ficando cada vez mais verticais!!

Eu comecei a perceber essa mudança na tendência das calças listradas, mas não é só na parte de baixo que tá acontecendo esse verticalismo haha

Uma das blusas mais desejadas da estação (aquela que acha que o desejo próprio é o de todo mundo hahaha) é… com listras verticais. Coincidência? Só o tempo dirá!

Enquanto a gente não se acostuma, vamos pensar pelo lado bom, né meu povo? Pelo menos emagrece! 😛

Estilo: Frankie Sandford

Eu não fazia ideia de quem era Frankie Sandford até reparar que ela volta e meia dá as caras por aí com looks mara. E o que mais me chamou a atenção é que, além de cantora (obrigada, Wikipédia), ela é dona de um estilo incrível e livre.

Um dia ela tá rocker, no outro ela está elegante, no outro ela está romântica. Isso, minhas amigas, é liberdade e a moda tá aí exatamente para isso! 🙂

Essas fotos, não precisa nem comentar, são finesse pura.

Amo: cintinho fino na cintura e comprimento curto com salto.

Tem dias que tá aquele sol e a nossa vontade é colocar uma roupa bem fofinha para ornar (hihihi) com o clima, né? Frankie também faz isso.

Amo: salto nude para não pesar o look e o contraste de jeans com tecidos mais leves ❤

Ao contrário do dia fresh, tem ocasiões em que a gente está mais transgressora – e lá vai o visual rocker complementar o estado de espírito.

Amo: Biker jacket – que deixa qualquer visual com cara de revoltadinho, né?

E se a preguiça toma conta e a vontade é de sair por aí de moletom… por que não?

Amo: O lenço e a jaqueta deixando o visual sem nenhuma cara de desleixo.

Deu para perceber, pela rasgação de seda hehe, que Frankie me inspira bastante. E vocês, estão inspiradas também? 🙂

Calça Vermelha Sem Medo

A peça que mais bomba ultimamente (na verdade, já faz um tempinho) nos sites de streetstyle é a calça vermelha. Mas, vamos combinar que ela chama uma atenção danada.

Daí vem aquela dúvida sobre como usar e a gente acaba desistindo da coitadinha por falta de ideias. Nananinanão! Olha quanta inspiração bacana pra colocar a peça pra jogo!

A mais fácil é apostar no neutro. Mas não precisa ficar só no preto e branco, o cinza e o nude também dão uma bossa – e destacam o vermelho.

Sabe aquela camisa jeans que você amava, mas usou tanto que socou no fundo do armário? Ela é um ótimo par pra sua calça vermelha sozinha ou como sobreposição. 🙂

Também tem aqueles estampados que de tanto que a gente amou, já se acostumou e eles viraram básicos do dia a dia, como o poá e as listras. Que tal promover eles pro básico da sua calça colorida? Fica lindeza, né?

Uma calça vermelha na mão e um look pra montar, qual desses você escolheria? 🙂

Crash de Estampas com a Bianca

A Bianca (Bibs para os íntimos) trabalha comigo no marketing da FARM e é a animação em pessoa, mas nao é por isso que ela tá aqui, né? hahahaah

Além de animada, a Bianca tem um senso estético de tirar o chapéu e foi por isso que eu escolhi duas produções que ela usou em Paris (fina!!!) para mostrar como uma peça – o casaco listrado – pode compor dois mixes de estampa totalmente distintos.

O primeiro mix segue a linha da cartela de cores (eu ja ate falei disso aqui no blog da FARM). Desenhos diferentes + tonalidades iguais = chance quase zero de errar. E o clima navy com a calça de alfaiataria e o casaco de listras casou lindo com o retrô da blusa polka dots. ❤

Outra forma é unindo cores que você sabe que ficam bem juntas. Desde o estouro da moda marinheiro, a gente bem sabe que marinho e vermelho são tipo goiabada e queijo. Acrescente à receita duas estampas clássicas (xadrez e listras) e voilá!

Tá em um “vou-não-vou” na hora de misturar desenhos diferentes? Então, deixa a vergonha de lado que, como diz a Bibs: a vida é hoje!! 😀

Como Usar: Mistura de Estampas

Misturar estampa é sempre um terreno perigoso pelo qual poucas pessoas se aventuram. O motivo é simples: qualquer escorregada é papagaiada na certa. Eu não sou nenhuma expert em mescla de figuras, mas como ninguém aqui tem vocação para Fergie eu dei uma pesquisada e percebi uns truquezinhos básicos bem marotos (huhuhu) que ajudam moointo na hora de montar um look todo trabalhado no excesso de informações.

Camiseta com desenho + peça estampada


Esse é tipo o bê-a-bá da mistura de estampa. O feijão com arroz, sabe? Como a estampa da camiseta é discreta e centralizada (fica no centro da blusa mesmo hehehe), o desenho quase não entra em contato com a peça mais chamativa. Se a gente quiser inventar nome, dá até para chamar de mistura à distância. Como acontece sempre nesse assunto, o legal é prestar atenção nas cores mesmo. Seja contrastando ou combinandinho, elas devem sempre ser escolhidas com cuidado. Fora isso, nenhum perigo detectado.

Monocromática


Um passo além, mas o território ainda é seguro. Nesse tipo de mistura, quem não está acostumada pode até sentir um estranhamento, mas como as cores são bem neutras, dá para usar sem se achar um ET. A partir desse ponto as pessoas já começam a olhar esquisito na rua, mas quando a gente está feliz com a nossa roupa, isso pouco importa, né? No quesito figuras, vale tudo: bolinhas, listras, flores, xadrez… o negócio é só manter as mesmas cores ou tons.

Colorido


Aí a coisa começa a ficar TËMSA. Mas ainda dá para garimpar uns macetes de uma ou outra produção do gênero. Vamos lá: uma peça é colorida e outra tem cores neutras. Nas duas produções que eu fiz, a parte de baixo é super “uhuu, cheguei para o carnaval”, enquanto a de cima é preto/branco/off-white/cinza. Fora esse detalhe: de resto eu segui a teoria das cores (adoro uma teoria hahahaha) e apertei o concluir look do Polyvore sem medo de ser feliz.

Xadrez


Então, tudo que eu estou colocando aqui é a minha opinião e eu considero o xadrez a raiz quadrada (que eu nunca aprendi direito) da mistura de estampa. Tudo tem que ser calculado direitinho ou o resultado final é bomba no boletim escolar fashionista. Para deixar a estranheza o mais de fora possível, as produções trazem tendências que a gente está para lá de familiarizada (camisa de botões com saia de festa e suéter -que eu chamo de cardigan fechado hehe – com saia). A mistura de cores (vermelho com azul e roxo (?) com preto e branco) foram as mais comuns possíveis porque, como eu disse, de dificil já basta a estampa.

Prontas para arriscar, já arriscam há tempos ou fica para a próxima?

Look da Blogueira: C’est Romantique

Já que as palavras principais da semana foram terno e equilíbrio (gente, como eu me repito), nada mais justo do que balancear os posts anteriores com um look para lá de romântico. Sabem que essa é uma das coisas que eu mais amo em moda? Um dia você está rocker, no outro romântica e às vezes até meio hippie. O único compromisso real existente é com o humor-de-cada-dia e poder transferir isto para as roupas é uma sensação que , particularmente, acho incrível. No meu dia romântico eu optei por tons pastéis bem clarinhos. Para dar uma graça ao vestido, um colete soltinho.

Para ver mais de pertinho, é só clicar na foto (Fotos: Julia Barbosa – a amiga explorada. Tks, Shoo!)

Perceberam que todas as peças são bem fluidas? O vestido, aliás, de tão leve e esvoaçante exige um cuidado extra para eu nao protagonizar uma cena a la Marilyn Monroe na rua. Para dar um arzinho vintage (adoro!!), pérolas na pulseira e um cordão de medalha, que é na verdade tão vintage quanto os Jonas Brothers hehehe.

Ficha Técnica: Vestido: Lele Saddi, Colete: Daslu, bolsa: Chanel

hahahaha cês acham, né?

Vestido: Renner

Colete: Leader

Sapatilha: Imporium

Cordão: Accessorize

Bolsa: C&A

Pulseira: Forever 21

Então, eu meio que já desisti de eliminar a cara de pamonha das fotos, aí eu finjo que tá ok e vocês fingem que não tem importância, combinado? 🙂